Não é segredo para ninguém, seja na indústria ou varejo o objetivo principal de toda e qualquer negócio é sempre obter mais lucro,  e não há fórmula mágica: para que isso aconteça, o principal a ser feito é elevar o número de vendas. Apesar de a solução ser aparentemente simples, existem estratégias que podem ser mais efetivas para atingir esta meta e aumentar o ticket médio é uma delas. 

Então, para ajudar você aumentar a lucratividade de seu negócio, confira 5 dicas eficazes para se obter um maior ticket médio e detalhamentos sobre o que é esta métrica, para que ela serve e como é calculada. Vamos lá?

O que é ticket médio?

O que significa ticket médio? O nome “diferente” pode até assustar, mas, na verdade, o ticket médio não é nada novo. Trata-se de um métrica – ou um KPI (Key Performance Indicator) – utilizada para mensurar o valor médio de vendas dentro de um período ou, até mesmo, para cada cliente. No caso das indústrias, para cada ponto de venda em que seus produtos estão expostos. 

Esses números permitem a visualização, por exemplo, do desempenho de vendas por mês ou por produto, o que torna mais fácil a elaboração de estratégias assertivas. Apesar de não ser nenhum bicho de sete cabeças, saber exatamente o que é ticket médio e seu propósito nas vendas é o que vai garantir que a métrica seja aplicada e utilizada com sabedoria.

Ticket Médio: qual é a importância desta métrica?

Calcular o ticket médio de vendas aleatoriamente, sem metas traçadas ou parâmetros especificados, de nada adiantará. Ter conhecimento de que as vendas são maiores no mês X ou que os clientes gastam Y por pedido, por exemplo, não irá ajudar o seu negócio a vender mais. 

O ticket médio torna-se um aliado das vendas quando é cruzado com outras informações relevantes para o negócio. No caso, uma papelaria ter o ticket médio de R$ 70 pode ser um bom sinal, enquanto esse mesmo valor para um varejista seria irrisório e até improvável. 

Outra forma avaliar esse números é fazer uma relação entre o custo total do produto e o lucro recebido. Caso esta margem esteja pequena – ou, na pior das hipóteses, o gasto seja maior do que o valor recebido -, algo está errado. 

E é justamente sobre isso que se trata o ticket médio: ele deve ser uma “bússola” para a empresa. Dessa forma é possível :

  • Estabelecer metas;
  • Identificar e prevenir dificuldades;
  • Avaliar perfis de clientes e;
  • Além disso, desenvolver novas estratégias que ajudem a potencializar as vendas. 

Como calcular o ticket médio

Como já introduzido anteriormente, calcular o ticket médio não é uma tarefa difícil. Pelo contrário: é uma conta bem simples; porém, deve ser utilizada estrategicamente. O ticket médio é, basicamente, o resultado do valor de vendas totais em um período (o qual deve ser determinado por você) dividido pelo número de clientes

Portanto, há três informações necessárias para chegar nesse número: o total faturado, a quantidade de pedidos e período desejado.

Veja o exemplo abaixo:

  • Período: um mês
  • Faturamento mensal: R$ 1.250.000,00
  • Vendas feitas no período: 400

Então temos: 1.250.000,00 / 400 = R$ 3.125,00

Como aumentar o ticket médio?

Conheça as necessidades de seus clientes

Primeiramente é preciso deixar claro que conhecer os clientes com profundidade nem sempre está atrelado ao relacionamento mantido com eles. Sim, é possível ter a simpatia do comprador sem necessariamente saber de mais detalhes da empresa em questão. Contudo, isso no máximo garantirá uma longevidade na relação e fará com que ele lembre de você quando houver a necessidade de aumentar o portfólio, por exemplo – o que já é muito positivo.

No entanto, quando você conhece a fundo o cliente fica muito mais fácil de ir além e ofertar novos produtos, muitos dos quais às vezes nem ele sabe que precisa. Isso não só permitirá que aumente as suas vendas (que é o objetivo principal), como também as de seu cliente – o que certamente fortalecerá a relação entre vocês.

Conte com uma equipe de vendas engajada

Sua força de vendas é a base do seu negócio, então é crucial que a equipe esteja preparada e motivada para aumentar o ticket médio de vendas. Poder contar com profissionais competentes e qualificados é, sem dúvidas, muito importante, mas é igualmente necessário mantê-los focados e dispostos a vender mais e melhor- sobretudo para que essa empolgação se mantenha a longo prazo. 

Para que o seu time de vendas se esforce para vender mais, é sempre bom pensar em metas individuais e, se possível, recompensar aqueles que as atingirem ou ultrapassarem as expectativas. A REsight por exemplo conta com uma plataforma completa de força de vendas capaz de configurar bonificações e rankings internos. Mas, claro: esses objetivos devem ser palpáveis. Não adianta estipular metas difíceis logo de cara, mesmo que a contrapartida (o bônus) seja muito atrativa. 

O interessante, aqui, é que o vendedor vá crescendo em volume de vendas de forma gradativa. Uma cobrança exacerbada pode tanto levar o profissional à exaustão ou gerar justamente o efeito contrário, ou seja: a meta é tão absurda que ele sabe que não conseguirá atingir e, portanto, não irá esforçar para tal. 

Avalie aumentar o seu portfólio

A  forma mais simples de aumentar seu ticket médio é, sem dúvidas, elevar o volume de vendas para clientes já pertencentes à sua carteira de clientes. Para isso, é válido analisar se não cabe ampliar o mix de produtos do seu portfólio, de forma que consiga fazer um upselling (“upgrade” no produto vendido) ou um cross selling (vender um produto adicional àquele pedido).

Por exemplo: com o sistema de força de vendas da REsight é possível por meio da tecnologia de machine learning, baseadas no perfil do cliente, histórico de compra ou potencial geográfico, sugerir sempre os melhores produtos, contribuindo no aumento do mix, positivação, melhorando margens e resultados.

Gerenciamento de Categoria
Solução de Força de Vendas da REsight: A esquerda sugestão realizada com base histórica do cliente a direita sugestões de produtos que se adequam ao perfil do cliente por meio do App.

👉 Machine learning: para a equipe de campo economiza tempo e recursos

Incentive seus clientes a recomprarem com você

Esta dica é um tanto quanto óbvia, mas importante de ser reforçada. Para estimular a recompra é importante manter um bom relacionamento com seu ponto de venda e, atrelado a isso, ter mapeada a vida útil de seu produto, bem como o tempo de duração dos estoques. Para não fugir da linha tênue entre ofertar demais e “de menos”, é preciso entender a rotatividade daquele produto no negócio do seu cliente.

👉 O que é sell out e por que acompanhá-lo?

Utilize um DashBoard de vendas

Tão importante quanto seguir as dicas anteriores é ter em mãos um dashBoard de vendas. Por meio desta ferramenta você conseguirá calcular o ticket médio dentro do período que desejar e obter outros indicadores de forma muito mais rápida e precisa. 

Isso garante a você relatórios mais adequados ao seu modelo de negócio e de seu cliente, o que te permitirá ter uma visão melhor das vendas (e de possíveis pontos críticos) e um maior poder de barganha com os seus clientes.

O DashBoard de Gestão da REsight, por exemplo, além de oferecer todos esses benefícios, tem a facilidade de poder ser acessado de qualquer computador ou dispositivo móvel, possibilita limitar a visualização de dados de acordo com o perfil estipulado para cada colaborador cadastrado na plataforma e ainda é integrável com outros sistemas de BI, como Tableau, Quick Sight, Power B.I entre outras.

Conheça mais sobre esta a plataforma de Analytics para força de vendas e utilize-a seu favor.

Você também pode gostar

Fale Conosco

Siga-nos

A REsight que integra o grupo Experity, parte da Accenture Interactive, é a solução mais completa de execução e monitoramento de varejo do mercado. tecnologia.

Fale Conosco

Telefone
(11) 3787.0400
segunda a sexta, das 9h às 18h
(exceto feriados nacionais)

Endereço
Av. Doutor Chucri Zaidan 1550 – cj. 2503
CEP: 04711-130 – São Paulo – SP

Copyright © 2021 – Todos os direitos reservados