O Mix de produtos é a definição atribuída para o catálogo de itens que uma indústria vende. Ele existe para atender a diversos perfis de clientes e para possibilitar a propagação da marca e o crescimento da empresa.

Tornar um consumidor fiel ao seu produto não é tarefa simples. Agora imagina conquistar uma cidade, o país e o mundo… É um pouco difícil fazer isso sem uma variedade de produtos.

Assim como muitos cantores que lançam apenas um bom single  e logo após desaparece da cena, existem diversas marcas que também não conseguem se manter no mercado, e a causa pode ser justamente a falta de um mix de produtos.

Para evitar que isso aconteça. Preparamos esse conteúdo que irá mostrar alguns conceitos, exemplos, tecnologias que podem ajudar e o que é preciso fazer caso esteja visando ter um ótimo mix e muita variedade aos seus shoppers.

Mix de Produtos: o que é?

Mix de produtos é a explicação mais próxima para o catálogo de itens que uma indústria possui em seu portfólio. Ele existe para atender diversos perfis de clientes e para conquistar uma fatia maior de mercado.

Para montar um mix de produtos assertivo, muitos negócios consideram alguns fatores como principais. Seguem alguns deles:

  • ramo de atividade do negócio;
  • variedades de produtos ou serviços que são oferecidos;
  • perfil do mercado e público-alvo;
  • porte do empreendimento;
  • sazonalidade;
  • bairro, cidade ou país de atuação.

Mix de produtos é importante mesmo para o varejo?

O título é uma provocação, mas a resposta é sim! Atualmente ninguém está sozinho no mercado em que está inserido. Há cada vez mais concorrência em todos os sentidos. Além disso, um varejo existe precisamente para atender ao shopper com qualidade. Caso o comprador visite o PDV, e não encontre o que estava procurando, obviamente migrará para a concorrência — ou terá outras opções do produto de outras marcas. Resumindo, com um mix mal definido, varejo e indústria perdem vendas.

Também é importante levar em consideração que, normalmente, ter apenas uma opção disponível não é suficiente. Um consumidor que vai até uma sorveteria, por exemplo, deseja encontrar diferentes variedades de sabores, combinações, tamanhos, sem lactose, zero açúcar e assim por diante. A variedade de produtos não pode ser desconsiderada no planejamento.

Por que variar?

Imagine o jovem que abriu um negócio de brigadeiro de chocolate. Existem pessoas que detestam brigadeiro, ou chocolate. O que esse jovem fará? Ignorará essas pessoas e acreditará no potencial do seu brigadeiro de chocolate? Claro que não.

No mínimo ele deverá expandir o negócio à produção de outros doces. Se ele vender bolo de pote e diversificar nos sabores de brigadeiro, a probabilidade perder clientes que não gostam de chocolate e brigadeiro diminui.

Mais venda, mais lucro

Tendo variedade maior de produto é possível aumentar as vendas. Suponhamos que o mesmo jovem do brigadeiro expandiu o negócio. Agora ele também oferece salgados, porém, não vende bebidas. Percebeu o erro? No momento em que ele deixa de vender bebida, ele oferece a outra pessoa a possibilidade de vender em seu lugar.

Lembre-se que o consumidor pode fazer o marketing positivo ou negativo do negócio. Oferecer diversidade a ele deve  estar entre as prioridades. Afinal, quantas pessoas vão preferir comer salgado em um lugar que também tem bebida?

Cliente feliz, cliente fiel

Ninguém volta aonde se sentiu mal. O atendimento influencia a venda tanto quanto a qualidade ou o preço dos produtos.

Além do atendimento, o mix de produtos bem organizado potencializa as chances de continuar vendendo para clientes que já tiveram experiências anteriormente.

O cliente feliz provavelmente deixará comentários positivos. Desse modo, a felicidade dele é elemento que pode ajudar nas suas vendas. No momento em que vivemos, as pessoas querem compartilhar o que têm de melhor em suas redes sociais, aproveite isso!

Dicas para criar o melhor mix de produtos

Depois de entender o conceito de mix de produtos e ver alguns exemplos, está na hora de aprender como definir um mix de produtos ideal.

Se está indeciso quanto a onde quer atuar, e qual tipo de pessoa quer atingir, o próximo tópico pode ser útil para você. Definir/delimitar o público, o momento de atuar com mais ou menos vapor ajuda na hora de elaborar um mix de produtos ideal.

1 – Quem? Onde? Quando?

  • Quem: para quem vai vender? Definir o público alvo te ajudará a delimitar os produtos que serão vendidos. Pois olhe, em uma loja de brinquedos infantis o público alvo é a criança. Colocar artigos de decoração, etc, talvez não seja tão eficiente.
  • Onde: saber onde se posicionar faz total diferença. Certa história ilustra determinada passagem bem interessante:

Um vendedor de sapatos passou em uma cidade onde as pessoas andavam descalças. Ele foi embora e disse que era impossível vender sapatos ali. Outro vendedor de sapatos passou no mesmo lugar e viu a maior oportunidade de sua vida.

Encontrar o lugar ideal pode estar no ponto de vista então esteja atento às oportunidades.

  • Quando: o seus produtos tem um período específico em que as vendas sobem? Observar se seus lucros são sazonais é importante para evitar que o rendimento do seu negócio seja abatido por períodos específicos. A solução nesse caso é expandir o mix de produtos, mas sem extrapolar

2 – Observe a concorrência

Não é o suficiente ficar olhando apenas o pdv e o estoque em busca de ampliar ou definir o melhor mix. Ter em mente o que os concorrentes estão fazendo, preços aplicados e o movimento que o mercado está seguindo pode ser uma ótima estratégia.

Estar atento aos setor em que atua, observar quais itens estão sendo vendidos em outros pdvs do mesmo nicho que o seu pode ajudar. A ideia não é copiar ou vender os mesmos produtos, mas observar e comparar com o que você tem feito.

Olhe além, questione os produtos que menos circulam no pdv, pergunte a necessidade deles ali. Veja marcas alternativas, pesquise! Nesse momento é possível aplicar uma pesquisa para o time de campo executar ou contratar pessoas que realizam este trabalho, sem dúvidas ajudará muito o mix de produtos do pdv.

3 – Veja como seu cliente

Como anda a exposição dos produtos no ponto de venda? Conhecer quem compra e consome os seus produtos é importante, mas para todos os casos, ter um share de gôndola bem definido é essencial.

Pergunte a si mesmo qual foi a última ação realizada para oferece uma boa experiência à vida dos shoppers que tiveram contato com sua marca.

4 – Fique atento à sazonalidade

Além da inovação, existe outro fator que aumenta a necessidade de modificar o mix: a sazonalidade. Datas excepcionais, como Natal, Dias das Mães, Páscoa e Black Friday, quase sempre trazem possibilidades comerciais que você não pode deixar de lado.

Fique atento sobre como alterar — de forma temporária — o seu mix de produtos. Essa prática ajuda a aumentar as vendas e permite captar novos clientes.

Não apenas nesses períodos, mas em todo o ano, ter um controle de estoque eficiente reduz prejuízos. Saiba como fazer uma reposição de estoque otimizada e aumentar os resultados do seu negócio.

5 – Esteja presente

Caso não tenha uma equipe de campo grande e complexa voltada a tratar do pdv, é mais do que importante estar presente. Afinal, a ruptura está pegando os despreparados.

Mostre presença e apoio aos seus varejista, ofereça mais de um canal de venda e sempre que possível estabeleça uma relação saudável, os apoiando com serviços de televendas, loja virtual B2b e até mesmo solicitações por chatbot integrado com WhatsApp.

6 – Conheça o perfil de compra em cada PDV

A primeira coisa a ser feita para selecionar o mix de produtos ideal para o seu varejista é estudar o público-alvo e principalmente o perfil de consumo em cada PDV. A partir dos gostos, comportamentos de compra, torna-se mais fácil compreender o que faz mais sentido ofertar.

Como oferecer o melhor Mix de produtos?

Atualmente os benefícios da tecnologia de machine learning  tem sido aplicada em diversos setores e os representantes de vendas já podem usufruir desse privilégio. Imagine aliar inteligência artificial a rotina da sua equipe de campo? Com o  aplicativo de vendas da REsiight isso já é possível. O seu representante será capaz de sugerir o melhor produto baseado no perfil de consumo do cliente, levando em consideração histórico de compras ou potencial geográfico.

Gerenciamento de Categoria
Solução de Força de Vendas da REsight: A esquerda sugestão realizada com base histórica do cliente a direita sugestões de produtos que se adequam ao perfil do cliente por meio do App.

Dessa forma atendê-lo da melhor maneira, oferecendo o melhor portfólio de produtos que seus varejistas mais precisam baseados em dados de consumo e potencial de vendas.

Você também pode levantar dados como:

  • devo disponibilizar itens premium ou populares?
  • o preço estipulado está em acordo com o que os cliente desse PDV pagariam?

Esses estudos também ajudam a pensar em ações de trade marketing com maiores chances de sucesso. Assim, o seu shopper terá à a  disposição tudo aquilo que deseja para fechar com o seu varejista.

Dados de sell-out

Como todos os sistemas de força de vendas da REsight são interligados, fica fácil realizar uma analise mais aprofundada sobre os dados de sell-out (de vendas para o consumidor final)  fator este, primordial para identificar o comportamento de cada PDV em que seus SKUs são ofertados. Com ideia nessa pesquisa, é viável um direcionamento exato do mix para o supermercado, com produtos específicos e na quantidade correta, para cada PDV. Se você deseja entender um pouco mais sobre essa estratégia confira no link a seguir:

👉 O que é sell out e por que acompanhá-lo?

Obtendo dessa forma vantagens, como:

  • Prometer a disponibilidade sem interrupções dos produtos;
  • ganhar capilaridade (abrangência de mercado);
  • vender itens que eventualmente permaneceriam parados em estoque;
  • ampliar a fidelidade do seu varejista e especialmente dos shoppers.

Seguindo estratégias bem definidas e planejamentos baseados em dados atualizados e sempre disponíveis, definir o mix de produtos para criar ou ofertar fica mais prático e, certamente, menos arriscado. Conte com a melhor tecnologia do mercado para execução e monitoramento de varejo quando for potencializar as suas vendas.

Você também pode gostar

Fale Conosco

Siga-nos

A Resight é a solução mais completa de execução e monitoramento de varejo do mercado.

Pertence ao grupo Experity, uma empresa criada para inspirar relações duradouras por meio da tecnologia.

Fale Conosco

Telefone
(11) 3787.0400
segunda a sexta, das 9h às 18h
(exceto feriados nacionais)

Endereço
Av. Doutor Chucri Zaidan 1550 – cj. 2503
CEP: 04711-130 – São Paulo – SP

Copyright © 2021 – Todos os direitos reservados