Com o uso de ferramentas baseadas em machine learning, é possível otimizar processos e automatizar ações manuais, economizando tempo e recursos.

Que a tecnologia é uma mão na roda para qualquer empresa todo mundo sabe. Mas nem todos conhecem o potencial do machine learning no varejo. Porque sim, há possibilidades interessantes de uso de tal ferramenta neste mercado.

É possível traçar rotas e otimizar a atuação dos representantes e promotores nas visitas em campo, analisar gôndolas e entender os movimentos de vendas que influenciam diretamente nos seus negócios. Isso tudo utilizando recursos que fazem uso de machine learning.

O que é machine learning?

Machine lerarning é o termo em inglês que pode ser traduzido como “aprendizado de máquina”. Isso porque se trata da possibilidade de a inteligência artificial aprimorar seus próprios conhecimentos por conta própria. Ou seja, assimilando novos dados sem a necessidade de que estes sejam inseridos pelo ser humano.

Este processo é feito por meio de algoritmos e padrões, especificamos pela mão de obra humana, mas que tornam processos para tomada de decisão baseados em dados.

Estas análises ainda podem ser utilizadas para previsões de movimentos futuros. Claro que não estamos falando sobre adivinhações, mas observações fundamentadas em fatos passados.

Por exemplo, se um indivíduo gasta de forma recorrente muito mais do que sua renda permitiria, é fácil dizer que, em um futuro não muito distante, ele acabará endividado. Claro, há chances de isso não ocorrer caso haja uma mudança de hábito ou o recebimento de uma herança imprevista.

Porém, as chances de este consumidor acabar com o nome em uma lista de restrição de crédito é maior do que a de isso não ocorrer.

As análises destas máquinas são, então, apresentadas em forma de estatística. Não de certeza.

Hoje o computador consegue jogar xadrez e damas com seres humanos e aprender com seus movimentos e traçar a melhor estratégia rumo à vitória. E esta é apenas uma forma de demonstrar a capacidade de aprendizados dos sistemas.

Machine learning para otimizar processos

O uso de máquinas para otimizar processos feitos anteriormente de forma manufaturada não é um processo novo. Desde 1760 essa ideia modificou práticas milenares afim de produzir mais gastando menos, na primeira Revolução Industrial.

De lá pra cá, foram desenvolvidas diversas formas mecânicas de tornar tarefas braçais ou repetitivas mais fáceis. Basta analisarmos quanto tempo deixamos de despender em tarefas domésticas desde a criação das máquinas de lavar roupas e louças.

No agronegócio vemos os processos de semeadura e de colheita automatizadas desenhar padrões diversos nos campos. Mas também otimizarem o tempo e o esforço do trabalhador do campo.

Nas cidades temos os semáforos, as luzes dos postes e até o caixa de supermercado com seu scanner de códigos de barras. Cada um deles acelerando processos e assumindo uma função que antes era feita pela mão humana.

Nas últimas décadas, porém, o desafio tem sido outro, mais intelectual do que mecânico. Trata-se de criar formas de as máquinas “aprenderem” a tomar decisões sem a necessidade de interferência direta do ser humano.

Machine learning no varejo

Recursos que utilizam inteligência artificial podem ser bastante eficientes também no ramo varejista, como:

  • Sugestão de pedidos,
  • Traçar rotas automáticas, e
  • Fotos em dados.

Machine para Força de Vendas

É possível inserir no aplicativo do representantes de venda a tecnologia de machine learning com informações baseadas no perfil do cliente, histórico de compra ou potencial geográfico. Com isso, é possível oferecer sempre os melhores produtos para cada varejista.

Gerenciamento de Categoria
Solução de Força de Vendas da REsight: A esquerda sugestão realizada com base histórica do cliente a direita sugestões de produtos que se adequam ao perfil do cliente por meio do App.

E a informação de quais são estes produtos será dada pelo software de força de vendas da REsight. Com isso, é possível a indústria aumentar o mix de mercadorias, positivação e ampliar margens e resultados da equipe de força de vendas que atende este cliente.

Traçar rotas e definir carteiras automaticamente

Ainda é possível fazer a roteirização de carteiras e rotas para quem trabalha atendendo varejistas de forma presencial e também uma opção útil para os promotores de trade marketing.

Por meio do sistema de roteirização pela REsigth, é possível organizar todos os passos de uma estruturação de equipe de campo.

Ele considera a duração e frequência de visita de cada PDV, as horas trabalhadas dos representantes ou promotores, bem como a distância máxima entre cada PDV.

👉 O que é um ponto extra no PDV e como conquistá-lo?

A ferramenta considera ainda se o profissional vai de carro ou transporte público na hora de analisar seu tempo médio de deslocamento.

O que ajuda a quem tem uma grande quantidade de clientes a analisar como distribuir o trabalho e os funcionários da melhor forma. Isso porque a inteligência artificial do  sistema de roteirização faz isso automaticamente.

Transforme fotos de gondola em dados precisos e confiáveis

Com a inteligência artificial ainda é possível com uma simples foto do celular da gondola, transformar essas fotos em dados precisos.

Isso porque o sistema analisa a imagem e indica quais produtos estão ali. Além da porcentagem de share, ruptura, participação e até mesmo dados da concorrência, são calculadas automaticamente.

Outras aplicações de machine learning

A inteligência artificial já tem uma série de outras aplicações nos dias atuais. Já existem, ainda que em fase de testes, carros automáticos e sem motorista. Inclusive, há testes com táxis neste modelo.

Escritórios de advocacia usam este recurso na análise de processos. A ideia é saber quais as chances de vencer o caso, gerando uma análise em um tempo recorde. Isso por meio dos dados de precedentes em processos anteriores em todo o país.

Médicos, por sua vez, utilizam essa tecnologia para chegar a diagnósticos mais precisos em menos tempo.

Quantos mais máquinas na rede de comunicações, mais elas aprendem com as “experiências” umas das outras, minimizando erros e aprimorando sua inteligência.

Há quem tema o nascimento de uma skynet, do “Exterminador do Futuro”. Uma tecnologia inteligente que odeie os humanos e busque o nosso fim. Algo bem hollywoodiano mesmo.

Há quem cogite a extinção da mão de obra humana. Mas a realidade é que produtos como este tornam processos mais rápidos e assertivos. Como vimos em revoluções industriais anteriores, novos procedimentos criam novas profissões e funções. As que deixam de existir são substituídas por outras.

E, se bem utilizados, representam economia de tempo, dinheiro e melhoria de estratégias fundamental para dar otimizar as ações da empresa. Seja ela de qual ramo for, tanto de serviços quanto de comércio.

Logo, machine learning ou inteligência artificial pode ser um investimento que vale a pena para o indústrias que atendem ao varejo. Conte nos comentários se você tem alguma experiência com este tipo de tecnologia e como ela ocorreu!

Você também pode gostar

Fale Conosco

Siga-nos

A Resight é a solução mais completa de execução e monitoramento de varejo do mercado.

Pertence ao grupo Experity, uma empresa criada para inspirar relações duradouras por meio da tecnologia.

Fale Conosco

Telefone
(11) 3787.0400
segunda a sexta, das 9h às 18h
(exceto feriados nacionais)

Endereço
Av. Doutor Chucri Zaidan 1550 – cj. 2503
CEP: 04711-130 – São Paulo – SP

Copyright © 2021 – Todos os direitos reservados